top of page
  • Foto do escritorRifosi

Dicas (super) rápidas sobre como escolher encordoamento

Encordoamento é um assunto que dá pano para manga: tem muito o que falar, pois existem muitas marcas, variações de calibre e tensão, e materiais diferentes disponíveis no mercado. Eu já escrevi dois posts aqui mesmo no blog sobre encordoamento. Se ainda não viu, sugiro a leitura. A possibilidade de escolha da corda mais apropriada ao seu estilo e gosto pessoal é algo que passa despercebido por grande parte dos músicos. Simplesmente se usa a corda que se está acostumado, ou que é mais fácil de encontrar, e pronto. Mas será que uma outra corda não te ofereceria um resultado melhor? Como saber, se não tentar? A troca de encordoamento é algo relativamente fácil e acessível, ou pelo menos, muito mais econômico do que trocar de instrumento. As vezes é tudo o que falta, a ultima milha, para você finalmente conseguir o timbre dos seus sonhos. Custa muito pouco tentar, então aqui vai um guia bem rápido para ajudar na escolha:


Encordoamento para violão clássico



  • Materiais mais duros produzem um som mais agudo, brilhante (ex. Titanium, Fluorcarbono, etc); materiais mais moles produzem um som mais quente, grave (ex. Nylon).

  • Tensão mais alta produz notas com ataque mais proeminente, mais forte; tensão mais baixa, produz notas com mais sustentação (sustain).

  • Tensão mais baixa também torna mais fácil a execução de efeitos como vibrato, por exemplo, que aparecem mais.

  • Metais preciosos como ouro e prata, quando presentes na liga do enrolamento dos bordões, produz notas com um som mais limpo, com mais presença do harmônico fundamental.


Encordoamento para violão folk



  • Materiais mais duros produzem um som mais agudo, brilhante (ex. 80/15, 80/20); materiais mais moles produzem um som mais quente, grave (ex. Phosphor Bronze).

  • Bordões com núcleo (alma) cilíndrico: produz um som tradicional, mais denso, compacto; bordões com núcleo hexagonal: produz um som mais moderno, com harmônicos fundamentais mais separados, focados.

  • Quanto mais leve a tensão da corda, mais fáceis de tocar, mas produzem um som menos potente, com menos volume; como seria de se esperar, cordas com tensão mais alta serão mais difíceis de tocar mais entregarão mais volume, mais potência para o instrumento.

  • Cordas com algum tratamento físico-químico (polímero, polimento, congelamento, etc) produzem alguma alteração (não necessariamente melhor ou pior, mas sim diferente) na natureza do som.


Encordoamento para guitarra



  • Materiais mais duros produzem um som mais agudo, brilhante (ex. pro steel); materiais mais moles produzem um som mais quente, grave (ex. pure nickel).

  • Bordões com núcleo (alma) cilíndrico: produz um som tradicional, mais denso, compacto; bordões com núcleo hexagonal: produz um som mais moderno, com harmônicos fundamentais mais separados, focados.

  • Quanto mais magnética for a liga do metal, maior será a sustentação (sustain) na nota (ex: cobalt); quanto menos magnética, mais encorpado será o timbre (ex. nickel).

  • Cordas com algum tratamento físico-químico (polímero, polimento, congelamento, etc) produzem alguma alteração (não necessariamente melhor ou pior, mas sim diferente) na natureza do som.


É isso aí. Espero ter ajudado um pouco com esse guia super rápido. Pelo menos você já vai saber mais ou menos o que esperar do encordoamento que for comprar. Aí é instalar e conferir se o resultado agradou ou não. Como disse, o assunto é extenso e tem ainda muita coisa interessante que espero poder abordar nos próximos posts.


Em tempo

Creio que a maioria dos músicos já saiba disso, mas não custa nada reforçar. Quando se troca o encordoamento por outro diferente, quase sempre é preciso fazer alguns ajustes no instrumento, para que ele fique "calibrado" com a nova tensão das cordas. Não é algo assim tão complicado, qualquer um pode fazer (talvez esse seja um bom tema para um próximo post, o que acha?). Mas se não souber como fazer isso, procure alguém que saiba (um bom luthier seria a minha recomendação). Somente assim você poderá realmente saber se o seu instrumento ficou melhor ou pior com o novo encordoamento. Keep pickin'!


345 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

2 Comments


Gostei do modo como foi tratado o assunto sobre encordoamenteos...

Like

Então... quais cordas são mais eficientes... macias, sonoridade boa e durabilidade. luizbelmont9@gmail.com

Like
bottom of page